• Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • You Tube
logotipo_branco.png

PROBLEMA

RESOLVIDO

Copyright © 2019 | LIBERFLY

A LiberFly é uma startup que media soluções entre passageiros e companhias aéreas. Fundada em 2016, buscamos proteger o passageiro amparados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Código de Defesa do Consumidor.

Voo cancelado

A companhia aérea pode sim cancelar o seu voo. Porém, deve ser realizado com 30 dias de antecedência da data da viagem, dando a opção ao cliente de reembolso ou realocação em outro voo. Se o cancelamento for realizado após 30 dias, ou em cima da hora, o passageiro tem direito a, além do reembolso ou realocação, indenização por danos morais e materiais.

O voo cancelado acaba, absolutamente, com a viagem de qualquer um. O planejamento vai por água abaixo e você só pensa em como vai contornar aquela situação.

Mantenha sua postura e exija seus direitos com respeito. Os funcionários de companhias aéreas são treinados a te oferecer apenas um serviço como compensação do seu cancelamento. É uma orientação da empresa, por isso é fundamental você saber quais são seus direitos!

Ah, você não sabe quais são os seus direitos quando ocorre um cancelamento de voo? Não tem problema. Nós trouxemos para você uma lista com todos os seus direitos nesses casos seguindo as leis da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e do Código de Defesa do Consumidor.

A seguir, vamos te mostrar como garantir sua indenização, dados sobre voos cancelados e reembolso quando quiser cancelar uma passagem

 

Voo cancelado: quais os motivos?

 

Cancelamento por condições climáticas

Mesmo que a previsão do tempo adiante uma possível tempestade, você só vai saber na hora se seu voo foi cancelado ou não. Névoa, chuva forte e pista molhada impedem a aeronave de decolar, ocasionando o cancelamento de voo e um verdadeiro caos no aeroporto. As condições climáticas provocam um efeito cascata com o fechamento de apenas um aeroporto, atrasando e cancelando voos em outras cidades e estados.

 

Cancelamento por manutenção da aeronave

Normalmente, as manutenções das aeronaves são programadas. Porém, assim como em uma viagem de carro, o avião pode apresentar problemas e precisar de reparos. Isso pode motivar atrasos ou cancelamentos quando a companhia aérea não tem uma aeronave reserva. 

 

Cancelamento por overbooking

Para evitar o não comparecimento do passageiro e ficar com um lugar vazio no avião, as companhias aéreas vendem mais lugares do que comportam. Quando há desistência, nada acontece. Porém, quando todos os passageiros comparecem ao embarque e faltam lugares na aeronave, algum cliente é impedido de voar. Isso é o que chamamos de overbooking.

É uma prática abusiva das companhias aéreas, que tentam convencer o cliente a embarcar em outro voo, muitas vezes mais tarde ou no dia seguinte. Entretanto, é direito do passageiro exigir reembolso ou realocação em outro avião, mesmo que não seja da mesma empresa.

O overbooking não cancela o voo, mas impede o passageiro de viajar. Ou seja, a companhia aérea, por irresponsabilidade, cancela a passagem do seu cliente.

 

Cancelamento por no-show 

Imagine que você comprou passagem de ida e volta para uma reunião em São Paulo. Porém, por algum motivo, teve que viajar no dia anterior para a capital paulistana. Em muitos casos, a companhia aérea, quando percebe que o passageiro não compareceu no voo de ida, cancela ‘automaticamente’ a passagem de volta.

Para você, está tudo certo. Resolveu o que tinha que resolver em São Paulo e, na hora de embarcar para casa, descobre que sua passagem foi cancelada. Isso é o que chamamos de no-show. Outra prática abusiva das quais você tem direito à compensação financeira.

 

Cancelamento por intenso tráfego aéreo

Um voo pode ser cancelado pelo intenso tráfego aéreo. Isto é fruto dos gargalos da infraestrutura dos aeroportos do Brasil. Falta de vagas para o estacionamento das aeronaves, condições climáticas ou fechamento de outros aeroportos (desviando os aviões e sobrecarregando um aeroporto) provocam grandes transtornos em toda a operação de voos no país. Como as escalas demoram em média 40 minutos, a sobrecarga em um aeroporto reflete nos demais aeroportos, que ocasionam no atraso e cancelamento de voo.

Veja os dados dos problemas aéreos do Brasil no artigo da LiberFly no LinkedIn

 

Dá para evitar o cancelamento de voo?

 

Como visto acima, em algumas situações, o voo cancelado tem como motivo a segurança dos passageiros. Entretanto, existem precauções que podem evitar que seu voo seja cancelado.

 

Chegue com antecedência!

Sim, nós vamos bater nessa mesma tecla! Chegar com antecedência é fundamental para que você se organize antes de embarcar. Alguns aeroportos são muito grandes e o tempo de deslocamento é maior, tanto para realizar o check-in quanto para achar o terminal e portão de embarque. Chegar em cima da hora só vai complicar sua vida, além de causar uma ansiedade e estresse desnecessários antes do voo. Você não vai impedir da aeronave decolar, mas com certeza vai conseguir cancelar o seu próprio voo!

 

Comprar de grandes companhias aéreas é uma boa saída

Optar pela compra de passagem em grandes companhias pode não ser tão saudável para seu bolso. Porém, como as grandes empresas desse ramo têm muitas aeronaves, fica mais fácil uma realocação em outro voo caso aconteça uma eventualidade que cancele seu voo.

 

Motivo da viagem

Ninguém gosta de perder tempo de viagem, principalmente no aeroporto. Então, se você tiver um compromisso inadiável em outra cidade, compre uma passagem com um ou mais dias de antecedência. Se houver algum problema aéreo, como voo cancelado, ainda terá um dia para resolver os trâmites e honrar com sua responsabilidade com calma.

 

Confira se está tudo ok no site da companhia

Para evitar a surpresa na hora de embarcar, consulte o site da companhia aérea durante a semana da viagem. Ligue para a empresa para sanar qualquer dúvida e chegar no aeroporto certo de que vai embarcar.

 

Fique de olho no painel!

Fique atento aos voos nos painéis de informação. Mesmo com check-in feito e, aparentemente, estar tudo caminhando certo, seu voo pode trocar de terminal ou portão e você perde-lo involuntariamente. Você pode continuar ouvindo seu som e ficar entretido no celular enquanto espera, mas fique próximo a um painel para vigiar se está tudo certo!

 

Primeiros passos para lidar com o cancelamento de voo

 

Saiba que seus direitos estão resguardados graças a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Passageiros lesados por companhias aéreas em cancelamento de voo têm direito a assistência material, que envolve desde internet e ligações, até alimentação e hospedagem. Então, se houver negativa de qualquer um desses direitos, se respalde guardando todas as notas fiscais das despesas que teve para resolver essa baita dor de cabeça conosco!

 

Como fica a indenização em voo cancelado?

 

A companhia aérea pode sim cancelar o seu voo. Porém, deve ser realizado com 30 dias de antecedência da data da viagem, dando a opção ao cliente de reembolso ou realocação em outro voo. Se o cancelamento for realizado após 30 dias, ou em cima da hora, o passageiro tem direito a, além do reembolso ou realocação, indenização por danos morais e materiais.

 

A prestação de serviços reparadores provenientes do voo cancelado nem de qualquer outro problema aéreo impedem que o passageiro seja indenizado. A compensação financeira nesses casos varia de acordo com o motivo e os danos sofridos pelo passageiro.

 

A média do valor da indenização pelo voo cancelado chega a R$ 6.000. Se o voo cancelado gerou perda de conexão, esse valor sobe para R$ 8.000. Ambos correspondem ao dano moral do passageiro. Entretanto, inclusão dos danos materiais aumenta o valor da indenização.

 

Forma de pagamento

As indenizações por danos morais e materiais são realizadas apenas em dinheiro. O passageiro informa sua conta bancária e o dinheiro é depositado.

 

Como funciona o pagamento do reembolso?

 

Existem diferenças no pagamento do reembolso, de acordo com a forma de compra da passagem. Lembrando que seus direitos são garantidos independente disso, porém, a forma de pagamento pela companhia muda um pouco.

 

No débito

Se você comprou a passagem em dinheiro, no débito ou no boleto, a indenização será depositada na sua conta bancária.

 

No crédito

Caso tenha comprado no cartão de crédito, a companhia aérea negocia com a bandeira a forma de pagamento. A bandeira retorna o valor para o seu cartão, de acordo com o preço da passagem.

 

Milhas

As milhas têm que ser voltadas integralmente para a conta do cliente.

 

Cancelei o voo: como ser reembolsado?

 

O passageiro tem direito a reembolso em qualquer passagem. Muitas companhias aéreas dizem que não reembolsam as passagens compradas em promoção. Entretanto, de acordo com a Anac e o Código de Defesa do Consumidor, todas as passagens são passíveis de reembolso. Veja como você pode ser reembolsado, dependendo da situação ou do tempo para recorrer.

 

Passagem cancelada em até 24h

O passageiro tem direito a reembolso de 100%.

 

Passagem cancelada em até 7 dias

O cliente é reembolsado em até 100%.

 

Passagem cancelada após 7 dias

Depende do caso. Se a passagem for comprada com 30 dias de antecedência, o reembolso chega a 70%. Se a passagem for cancelada num período inferior, o cliente arca com os prejuízos.

 

Exceções de voo cancelado por parte do passageiro

Em casos de morte de parente de primeiro grau ou doenças infectocontagiosas, o passageiro é reembolsado em 100% independente do prazo da viagem.

 

Milhas

 

As milhas não diferenciam em nada das passagens compradas em dinheiro, cartão de crédito ou em promoção. Se a companhia aérea cancelar seu voo com 30 dias de antecedência, você tem direito ao reembolso ou a realocação em outro avião. Se a empresa cancelar após esse prazo, o cliente, além da opção entre realocação ou reembolso, tem direito à indenização por danos morais.

 

E se eu quiser cancelar o voo?

É a mesma situação quando você quer cancelar o voo tendo pago em dinheiro, como mostrado no tópico “Cancelei o voo: como ser reembolsado?”. Seu retorno será variável, de acordo com o tempo do cancelamento que o cliente recorreu.

 

Dados

 

De acordo com os dados de voos de 2017 da Anac, apenas 62% dos voos nacionais decolam no horário. Portanto, 38% das aeronaves brasileiras decolam com atraso ou nem sequer alçam voo. Aliás, é mais fácil uma companhia aérea cancelar um voo (9%) do que os atrasos superarem 1 hora (4% dos casos).

Veja os dados sobre atraso e cancelamento de voo no artigo da LiberFly no LinkedIn

 

LiberFly

 

Imprevistos acontecem e é preciso estar preparado para isso. Portanto, seja por cancelamento, overbooking, extravio ou dano em bagagem, é necessário manter-se informado para não ser lesado pelas companhias aéreas. São grandes empresas, poderosas e milionárias, mas lembre-se que quem faz a economia delas girar é você! Afinal, é dever do passageiro exigir que seu direito seja preservado. Então, em caso de violação do mesmo, fale conosco para resolver toda a burocracia enquanto trabalhamos para garantir sua indenização.